/noticia/recurso-que-preve-evasao-e-reprovacao-escolar-utilizando-ia-e-liberado-ao-mercado
  • Início
  • Notícias
  • Recurso que prevê evasão e reprovação escolar utilizando IA é liberado ao mercado

Acompanhe nossas notícias

« Voltar à listagem de notícias
  • 26/11/2019 Recurso que prevê evasão e reprovação escolar utilizando IA é liberado ao mercado

    Funcionalidade integra solução Professores e auxilia os municípios a não perderem recursos provenientes do Governo Federal



    Utilizando dados reais de um município de médio porte, localizado no Estado de Alagoas, é possível constatar um número verdadeiro, recorrente e surpreendente da Educação: o de investimentos que deixaram de ser captados por conta das evasões e reprovações no decorrer do ano letivo. Conforme os dados de 2018, contando com cerca de 23 mil matrículas e encerrando o ano com 1,1 mil abandonos e 2,2 mil reprovações, tal município deixou de receber mais de R$ 3,8 milhões de recursos provenientes do PNAE e do Fundeb (fontes: Censo Escolar e Ministério da Educação). Além, é claro, de esses números serem responsáveis também pela queda na nota do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).


    Foi pensando em melhorar índices desta natureza que a Betha Sistemas liberou oficialmente ao mercado um recurso de apoio utilizando Machine Learning – um ramo da Inteligência Artificial. A funcionalidade passou pelo processo de pilotagem no município de Bombinhas (SC) e neste mês foi disponibilizada aos usuários da solução Professores da empresa.


    Conforme o especialista de produto Daniel Domagalski, para que o município faça uso da ferramenta é necessário ter o registro de pelo menos mil matrículas dos anos letivos anteriores com no mínimo 2% de evasão ou reprovação. “A partir do momento em que o recurso é ativado, novas análises são feitas quinzenalmente. Assim é possível acompanhar a evolução dos dados, entregando números cada vez mais precisos aos professores e gestores”.


    Para iniciar o uso da funcionalidade é necessário realizar dois passos importantes: identificar se é possível habilitar o recurso no município e, posteriormente, configurá-lo para a utilização. “O cálculo de risco considera o perfil do município como um todo, ou seja, o algoritmo estuda os dados dos alunos matriculados nos anos anteriores, aprende sobre eles e detecta as ameaças”, explica Daniel.



    Como funciona o recurso?


    O desenvolvimento da funcionalidade iniciou no fim de 2018 com pesquisas e coleta dos dados. De acordo com o arquiteto de Sistemas da Betha, Bruno Bitencourt Luiz, o cenário que envolve a evasão e a reprovação foi o que mais se destacou na área da educação, uma vez que, somente em 2016, o Brasil gastou R$ 16 bilhões ao reprovar 3 milhões de alunos. Isso equivale a 8% do que foi investido pelo Governo Federal em educação no mesmo ano.


    Com o Machine Learning o computador é “ensinado” sobre determinado assunto, chegando às respostas procuradas. “O aprendizado é contínuo com nossos algoritmos. À medida que os perfis dos grupos mudam, são realizadas novas análises, mantendo sempre o conhecimento atualizado. Isto dá resultados cada vez mais próximos da realidade e possibilita a identificação de fatores de risco. Algo que seria praticamente impossível de ser feito por seres humanos, uma vez que a exatidão da Inteligência Artificial está intimamente ligada ao volume de informações que o algoritmo consegue processar”, diz Bruno.



    Resultados do processo de pilotagem superaram as expectativas


    O piloto em Bombinhas iniciou em abril deste ano. Para aprender o perfil dos alunos, o algoritmo foi alimentado com dados de mais de 19 mil matrículas dos anos anteriores, sendo que, destas, 1,5 mil estudantes haviam sido reprovados e quase 700 evadiram.


    Após, foi indicado ao robô o objetivo que ele deveria alcançar, no caso, apontar os alunos que estavam na zona de risco. E por fim, foram fornecidas 17 variáveis para que o recurso pudesse determinar as características em comum dos estudantes nestas situações. Entre elas, idade, gênero, local de nascimento, se possui plano de saúde, se utiliza transporte público, se já reprovou anteriormente, entre outros.


    Após os primeiros testes, chegou-se ao resultado final: precisão de 92% de acerto nos casos de evasão e de 85% nos de reprovação ao final do primeiro período avaliativo. “Como o bot é alimentado por dados, é importante destacar que, quanto mais fidedignos e atualizados eles estiverem, mais assertivo será o perfil indicado e mais antecipadamente o município poderá agir para reverter a situação”, avalia Daniel.



    O recurso já está sendo utilizado por mais de 20 municípios, e está implantado na solução de Professores da Betha, que gerencia as atividades dos professores em sala e faz o acompanhamento desde o planejamento da aula até o envio das informações à secretaria escolar. O sistema faz parte da linha de Educação e Gestão Escolar. Para mais detalhes, ou mesmo para solicitar uma demonstração, entre em contato com a filial ou revenda que atende o seu município.



Compartilhe essa notícia
Notícias relacionadas
Acompanhe nossas Redes Sociais
Instagram Instagram
x Normas e Procedimentos

INFORMAÇÕES

A sua inscrição estará finalizada somente após o recebimento do e-mail de confirmação, enviado pela Universidade Corporativa. A Universidade Corporativa reserva-se o direito de cancelar o treinamento se a quantidade mínima de inscrição não for atingida. Para solicitar qualquer informação sobre nossos treinamentos, acesse a página de contato ou ligue: (48) 3431-0733 Rama: 4792

FORMAS DE PAGAMENTO

Normas Financeiras:
1 a 2 inscrições por instituição: pagamento integral;
3 inscrições por instituição: 15% de desconto;
4 ou mais inscrições por instituição: 20% de desconto.

Através de Sose:
A SOSE será enviada ao participante por e-mail e deverá ser reenviada (digitalizada) assinada pelo responsável do setor junto aos dados de Empenho (se necessário), antes da realização do treinamento. O faturamento será efetuado posteriormente, em nome da instituição participante.

Através de Boleto (PF):
No caso de faturamento para pessoa física, é enviado por e-mail ao participante, o boleto para pagamento. Este deverá ser quitado antes da realização do treinamento e reenviado (digitalizado). Após o pagamento do mesmo, é enviada a nota fiscal.

Observações:
Das pessoas que se inscreverem e não comparecerem ao treinamento será cobrado uma multa de 30% do valor de cada inscrição, em fatura.
Não será reembolsado o valor pago na inscrição a clientes que não comparecerem ao treinamento sem aviso prévio.

x